Luís Filipe Macedo é o novo diretor do Programa para as Doenças Cérebro-cardiovasculares

por Teresa Mendes | 18.11.2019

Especialista substitui Rui Cruz Ferreira nas funções
Luís Filipe Macedo, assistente hospitalar graduado sénior em Cardiologia do Centro Hospitalar Universitário de São João, é o novo diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-cardiovasculares da Direção-Geral da Saúde.

O especialista, também investigador, substitui Rui Cruz Ferreira nas funções.
Um despacho, assinado pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, publicado esta sexta-feira no Diário da República, determina que, entre as funções de Luís Filipe Macedo, nomeado para um período de três anos, cabe especialmente «promover e dinamizar a monitorização dos indicadores adequados para uma permanente avaliação do impacto das doenças cérebro e cardiovasculares na população portuguesa, bem como da utilização de recursos com elas relacionados; desenvolver programas de promoção da prevenção, tratamento e reabilitação», bem como «desenvolver estratégias organizativas designadas como "Vias Verdes", criando sistemas de informação integrados que contemplem as vertentes pré-hospitalar e hospitalar».

Luís Filipe Macedo, assistente hospitalar graduado sénior em Cardiologia do Centro Hospitalar Universitário de São João, é o novo diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-cardiovasculares 
 
O novo diretor tem ainda como missão «implementar projetos com o objetivo de disponibilização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica da área cardiovascular nos cuidados de saúde primários» e «incentivar a criação e o desenvolvimento de sistemas de avaliação do impacto de novos métodos de diagnóstico e terapêutica no domínio do Programa Nacional».

O despacho produziu efeitos desde o dia 1 de setembro.
    
19tm47b
18 de Novembro de 2019
1947Pub2f19tm47b

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Financiamento do SNS «continua a ser insuficiente», diz TC

 O financiamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) «continua a ser insuficiente, suscitando um esfo...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Já são mais de 200 os médicos infetados com Covid-19 em Portugal

O secretário de Estado da Saúde adiantou esta segunda-feira que há 853 profissionais de saúde, em Po...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

 «Existe um pedido excessivo de análises de “rotina”» em Portugal

Um estudo liderado por seis investigadoras, publicado na mais recente edição da Acta Médica Portugue...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Pedido o reforço dos meios de proteção individual, dos testes e das condiçõ...

Oitenta profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e administradores hospitalares, pediram e...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Covid-19: Investigadores continuam sem acesso aos dados anonimizados em Por...

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) alerta que, apesar de o primeiro-ministro ter anunc...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

 Ensaios clínicos: Infarmed recomenda suspensão de recrutamento em caso de...

Tendo em conta o contexto atual, o Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.