Resistência aos antibióticos provoca 700 mil mortes por ano

26.11.2019

Campanha alerta para consumo excessivo de antibióticos
Todos os anos morrem 700 mil pessoas devido à resistência aos antibióticos, um número que deverá atingir os 50 milhões em 2050. Para combater estes números, a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) juntou-se à Reckitt Benckiser Healthcare numa campanha de sensibilização que alerta para os riscos do uso indevido de antibióticos.

«Responsabilidade é o Melhor Remédio» é o nome da campanha que tem como principal objetivo sensibilizar médicos, farmacêuticos e população em geral para a importância da utilização responsável do antibiótico. 

No âmbito desta iniciativa, foram já distribuídos milhares de materiais informativos, a alertar para a problemática, nas farmácias e centros de saúde portugueses.

«O panorama atual relativamente ao consumo de antibióticos é muito preocupante, tanto em Portugal como no resto do mundo, e a verdade é que estamos a caminhar rapidamente para uma situação insustentável.
A utilização excessiva destes medicamentos compromete o tratamento dos doentes, que fica limitado quando estes necessitam verdadeiramente de tomar antibióticos», alerta Rui Nogueira, presidente da APMGF, citado num comunicado à Imprensa.

«Responsabilidade é o Melhor Remédio» é o nome da campanha que tem como principal objetivo sensibilizar médicos, farmacêuticos e população em geral para a importância da utilização responsável do antibiótico

«Sabemos, por exemplo, que 80% das dores de garganta são causadas por vírus, situações em que os antibióticos não são eficazes.
Uma inflamação na garganta inclui sintomas como a dor, a vermelhidão, o inchaço e o calor, que podem durar entre 3 a 7 dias, devendo a pessoa melhorar após esse período.
Este é um dos exemplos em que a utilização do antibiótico não é eficaz, um facto que grande parte da população desconhece.
A mudança deve começar nos profissionais de saúde, mas uma população informada é, também, uma população mais responsável», conclui o responsável.
    
19tm48e
26 de Novembro de 2019
1948Pub3f19tm48e

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.01.2020

Falta qualidade nos dados nos registos de saúde em Portugal

Documentação incompleta, indisponibilidade de materiais e recursos para auxiliar o processo de codif...

por Teresa Mendes | 24.01.2020

 USF Cortes de Almeirim dá médico de família a 2000 utentes

Foi inaugurada esta sexta-feira, a Unidade de Saúde Familiar (USF) Cortes de Almeirim. A cerimónia c...

por Teresa Mendes | 24.01.2020

Poderemos vir a ser amortais?»

A presidente do Instituto de Medicina Molecular, Maria Carmo-Fonseca, é a oradora da próxima FMUL Ta...

por Teresa Mendes | 23.01.2020

Nomeados os membros da Direção da Competência em Ecografia Obstétrica Difer...

 Já estão nomeados todos os membros da Direção do Colégio da Competência em Ecografia Obstétrica Dif...

por Teresa Mendes | 23.01.2020

 Deixar de fumar um mês antes de uma cirurgia permite melhor recuperação

Os fumadores que deixem de fumar pelo menos um mês antes de uma cirurgia têm menores probabilidades...

23.01.2020

Coronavírus: Portugal activa os dispositivos de saúde pública de prevenção

Portugal já ativou os dispositivos de saúde pública de prevenção ao coronavírus proveniente da China...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.