Reduzir o colesterol mais cedo pode diminuir risco cardiovascular mais tarde

por Teresa Mendes | 05.12.2019

Duração da exposição a um colesterol alto também pode colocar a saúde em risco
Reduzir os níveis de colesterol com medicamentos em pessoas com menos de 45 anos pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares mais tarde na vida, concluiu um estudo de grandes dimensões, publicado esta quarta-feira na The Lancet.

Os investigadores analisaram os dados de mais de 400.000 pessoas de 19 países ocidentais por um período muito longo (até 43 anos em alguns casos) e confirmam a relação entre os níveis de colesterol excessivamente elevados e um maior risco cardiovascular a longo prazo. 

Ficou também ficou demonstrado que esse risco aumentado é maior em doentes relativamente jovens (menos de 45 anos) do que naqueles com mais de 60 anos.

Segundo o estudo, as mulheres com menos de 45 anos com um nível de colesterol LDL um pouco elevado - entre 1,45 e 1,85 gramas por litro - com pelo menos dois fatores de risco para doenças cardiovasculares (como obesidade, diabetes, hipertensão ou tabagismo) apresentaram «16% de hipóteses de acidente cardiovascular antes dos 75 anos». Já no caso de mulheres com mais de 60 anos com o mesmo perfil, o risco é de 12%. 

Reduzir os níveis de colesterol com medicamentos em pessoas com menos de 45 anos pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares mais tarde na vida, concluiu um estudo de grandes dimensões, publicado esta quarta-feira na The Lancet 

Nos homens com as mesmas características, as hipóteses foram de 29% e 21%, respetivamente.

Com a ajuda de um modelo estatístico, os investigadores demonstram que, se os valores dos níveis de LDL forem reduzidos para metade, o risco cardiovascular em mulheres com menos de 45 anos cairia para 4% e nos homens para 6%.

«O estudo sugere é que não é apenas o nível de colesterol, mas a duração da exposição a um colesterol alto que coloca a saúde em risco», sublinha Paul Leeson, professor de Medicina Cardiovascular da Universidade de Oxford (Reino Unido), citado num comentário divulgado pela agência Reuters.

«Os resultados obtidos consolidam a ideia de que o controlo do nível de colesterol o mais rápido possível no decorrer da vida pode produzir melhores resultados do que esperar pelo seu tratamento apenas numa idade avançada», refere ainda Leeson.
O estudo, intitulado “Application of non-HDL cholesterol for population-based cardiovascular risk stratification: results from the Multinational Cardiovascular Risk Consortium”, está disponível para consulta aqui.

19tm49p
05 de Dezembro de 2019
1949Pub5f19tm49p

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

29.07.2020

Quer o Senhor Ministro formar mais médicos sem as condições adequadas que g...

A plataforma para a formação médica em Portugal  manifesta o seu desagrado e discordância com as dec...

14.07.2020

«Cardiologia»,  uma colecção para profissionais de saúde

«Cardiologia»,  é o título genérico de uma colecção para profissionais de saúde, lançada na próxima...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

Recomendação da vacinação antipneumocócica pela SPEDM

«Foi com enorme satisfação que o Movimento Doentes Pela Vacinação (MOVA) recebeu a notícia da recome...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva» 

20zz29a – TM – 2603 c.<br /> <br /> SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva em Risco Cardiovascul...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.