Sarampo matou mais de 140 mil pessoas no mundo em 2018

por Teresa Mendes | foto de "DR" WHO/Daniel Hodgson | 06.12.2019

Maioria das mortes ocorreu em crianças com menos de 5 anos
Em 2018, o sarampo foi responsável pela morte de mais de 140.000 pessoas, segundo novas estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Centro para Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.

A maioria destas mortes ocorreu em crianças com menos de 5 anos e numa altura em que o número de casos aumentou globalmente, com surtos em todas as regiões.

«O facto de qualquer criança morrer de uma doença evitável por vacina, como o sarampo, é francamente um insulto e um fracasso coletivo na proteção das crianças mais vulneráveis do mundo», salientou Tedros Adhanom Ghebreysus, diretor-geral da OMS num comunicado divulgado esta quinta-feira.

«Para salvar vidas, precisamos de garantir que todos possam beneficiar das vacinas, o que significa investir em imunização e assistência médica de qualidade como um direito para todos», reforçou o responsável.

«O facto de qualquer criança morrer de uma doença evitável por vacina, como o sarampo, é francamente um insulto e um fracasso coletivo na proteção das crianças mais vulneráveis do mundo», salientou Tedros Ghebreysus, diretor-geral da OMS 

A OMS revela que «durante quase uma década, as taxas de vacinação em todo o mundo estagnaram», estimando que «86% das crianças receberam globalmente a primeira dose da vacina contra o sarampo através dos serviços de vacinação de rotina de seu país em 2018, e menos de 70% receberam a segunda dose recomendada».

Estimando o número total de casos e mortes em todo o mundo e por região, o novo relatório constata que os piores impactos do sarampo ocorreram na África Subsaariana, onde muitas crianças «não são persistentemente vacinadas».

Em 2018, os países com a maior taxa de incidência da doença foram a República Democrática do Congo (RDC), Libéria, Madagáscar, Somália e Ucrânia.

Estes cinco países foram responsáveis por «quase metade de todos os casos de sarampo no mundo».

19tm49s
06 de Dezembro de 2019
1949Pub6f19tm49s

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 03.04.2020

 Adiada a desmaterialização total da prescrição para 31 de dezembro de 2020

O fim total da prescrição manual previsto para 31 de março foi hoje adiado pelo Governo para 31 de d...

por Teresa Mendes | 03.04.2020

 Ordem dos Médicos e AEP apresentam proposta para hospital de campanha

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) e a Ordem dos Médicos (OM) apresentaram ao Ministério da...

por Teresa Mendes | 03.04.2020

Profissionais de saúde do SNS impedidos de cessar contratos de trabalho 

A cessação dos contratos de trabalho dos profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) v...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

 Médicos, enfermeiros e técnicos vão pagar menos pela eletricidade em abril...

A EDP Comercial anunciou esta quarta-feira que está a preparar um pacote de ofertas para reforçar o...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

 Sindicatos preocupados com número de médicos infetados

 O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) «constatam com...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

Luz verde para estudo experimental com uso de plasma de doentes recuperados

Cerca de 30 doentes com Covid-19 no Hospital Universitário Karolinska vão poder em breve começar a r...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.