CHVNG vai reencaminhar utentes pouco urgentes para centros de saúde

por Teresa Mendes | 31.12.2019

Programa «No sítio certo a horas certas» 
A partir de dia 1 de janeiro, o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) vai implementar o programa «No sítio certo a horas certas», que consiste em reencaminhar os utentes que recorram ao Serviço de Urgência e que sejam triados com baixa prioridade para os centros de saúde.

Esta iniciativa vai permitir que os utentes que sejam triados no Serviço de Urgência com baixa prioridade, nomeadamente com pulseira azul ou verde, sejam referenciados para o centro de saúde onde terão assegurada uma consulta no mesmo dia ou no dia seguinte, consulta essa agendada pelo hospital, adianta um comunicado divulgado esta segunda-feira. Contudo, o reencaminhamento será sempre uma escolha do utente, explica o CHVNG/E.

«Este programa irá permitir uma assistência mais cuidada, direcionada e eficaz, melhorando a qualidade da resposta por parte dos prestadores de cuidados de saúde e permitindo que cada instituição possa agir em função da sua diferenciação», refere a nota à Imprensa.

A partir de dia 1 de janeiro, o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho vai implementar o programa «No sítio certo a horas certas», que consiste em reencaminhar os utentes que recorram ao Serviço de Urgência e que sejam triados com baixa prioridade para os centros de saúde 

O centro hospitalar espera uma «melhoria substancial» na satisfação dos utentes, assim como uma diminuição do número de casos não prioritários no Serviço de Urgência, que irá melhorar quer os tempos de resposta, quer a qualidade assistencial.

Simultaneamente, sustenta o hospital, criam-se condições para um aumento da literacia em saúde junto dos utentes, prevendo-se uma redução do número de «falsas urgências», cujo valor nacional ronda os 40%.

O «No sítio certo a horas certas» resulta do trabalho em rede entre o Centro CHVNG/E, o Agrupamento de Centros de Saúde (Aces) Gaia e o Aces Espinho Gaia.
Inicialmente, o programa destinar-se-á a utentes da Unidade de Saúde Familiar (USF) Afurada, USF Barão do Corvo e USF Arco do Prado, em conjunto com o Centro de Atendimento Complementar de Vilar de Andorinho.

O Aces Espinho Gaia irá arrancar com este programa na próxima semana, nomeadamente na USF Espinho e a Unidade de Cuidados Saúde Personalizados Lever/Pedemoura.

Posteriormente, será alargado a toda a rede de cuidados primários da região de Gaia e Espinho, no distrito do Porto e de Aveiro.

19tm52u
31 de Dezembro de 2019
1952Pub3f19tm52u

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.02.2020

Falta de médicos é «problema antigo», diz diretor clínico do HSM

O diretor clínico do Hospital de Santa Maria (HSM), Luís Pinheiro, disse esta quarta-feira aos deput...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

 «Farmacovigilância – partilha de responsabilidade»

 No próximo dia 5 de março, o Infarmed promove uma sessão de Manhãs Informativas dedicada ao tema «F...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

Calendário de visitas ao património cultural do CHULC

O Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) divulgou o calendário das visitas guiada...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Prevalência da demência em Portugal mais do que duplicará até 2050

O número de pessoas com demência em Portugal em 2050 irá atingir os 3,82% da população, o que será m...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

 Todos os países do mundo estão a falhar proteção da saúde das crianças

Não há nenhum país do mundo que esteja a proteger de forma adequada a saúde das crianças, o seu ambi...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Eutanásia: CNEVC contra os projetos de lei de do BE, PS, PEV e PAN

Na véspera do debate sobre a eutanásia no Parlamento, o Conselho Nacional de Ética para as Ciências...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.