«O CA do Hospital de S. Bernardo deve ser demitido»

por Teresa Mendes | 31.12.2019

Hospital «falhou ao desresponsabilizar-se», diz Lista A para a SRS da OM 
A Lista A, candidata às eleições para a Secção Regional do Sul (SRS) da Ordem dos Médicos (OM), liderada por Paulo Valejo Coelho, defendeu este sábado que «o conselho de administração (CA) do Hospital de S. Bernardo deve ser demitido» devido à falta de responsabilização no caso da médica violentamente agredida por uma utente.

Na sequência do comunicado do CA do Hospital de S. Bernardo, em Setúbal, a Lista A considera que «aquele CA, tem, tal como os CA dos outros hospitais, a obrigação de garantir aos médicos as condições de trabalho e de segurança necessárias para o desempenho das suas funções, em prol da saúde dos cidadãos, e não apenas de “minimizar” eventuais riscos não profissionais a que estão sujeitos».

Recorde-se que o comunicado do hospital referia que «no exercício das funções da prestação de cuidados aos utentes os profissionais de saúde estão sujeitos a riscos que tentamos minimizar».

De acordo com a Lista A, os médicos incorrem em riscos profissionais pela exposição a agentes infeciosos potencialmente letais, pela realização de atos que podem pôr em risco a sua integridade física e psicológica e pelo desgaste psicológico e físico da profissão. Contudo, «a agressão não é e nem devia ser um risco profissional, até pelas características da relação médico-doente».

«O CA do Hospital de S. Bernardo falhou em garantir condições de segurança e falhou ao desresponsabilizar-se e deveria, por isso, ser imediatamente demitido pela Tutela», considera a Lista A, candidata às eleições para a Secção Regional do Sul da Ordem dos Médicos 

Por este motivo, esta Lista considera que «os esclarecimentos prestados pelo referido CA revelam desrespeito e uma profunda desresponsabilização e incapacidade de lidar com o flagelo da violência contra profissionais de saúde que, em última análise, é uma ameaça à prestação de cuidados aos doentes».

«O CA do Hospital de S. Bernardo falhou em garantir condições de segurança e falhou ao desresponsabilizar-se e deveria, por isso, ser imediatamente demitido pela Tutela», considera esta Lista.

19tm52z
31 de Dezembro de 2019
1952Pub3f19tm52z

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.02.2020

Falta de médicos é «problema antigo», diz diretor clínico do HSM

O diretor clínico do Hospital de Santa Maria (HSM), Luís Pinheiro, disse esta quarta-feira aos deput...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

Médicos defendem o fim da tortura e negligência médica a Julian Assange

Numa carta publicada no início desta semana na revista The Lancet, um grupo de médicos de 18 países...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

 «Farmacovigilância – partilha de responsabilidade»

 No próximo dia 5 de março, o Infarmed promove uma sessão de Manhãs Informativas dedicada ao tema «F...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

Calendário de visitas ao património cultural do CHULC

O Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) divulgou o calendário das visitas guiada...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Prevalência da demência em Portugal mais do que duplicará até 2050

O número de pessoas com demência em Portugal em 2050 irá atingir os 3,82% da população, o que será m...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

 Todos os países do mundo estão a falhar proteção da saúde das crianças

Não há nenhum país do mundo que esteja a proteger de forma adequada a saúde das crianças, o seu ambi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.