Médicos dispõem apenas de 9 minutos diários por doente em metade das equipas de CP

por Teresa Mendes | 16.01.2020

Conclusão do Relatório de Outono do OPCP
Em metade das equipas de Cuidados Paliativos do país, os médicos apenas têm nove minutos ou menos por dia por cada doente e os psicólogos e assistentes sociais entre um a dois minutos, segundo um estudo do Observatório Português de Cuidados Paliativos (OPCP).

A conclusão é do Relatório de Outono de 2019 deste organismo, cuja divulgação foi feita em duas partes (a primeira em 12 dezembro e a segunda esta quarta-feira). 

Em termos semanais, o documento demonstra que a mediana dos tempos de dedicação a cada doente é de cerca de 45 minutos na área da Medicina, 82 minutos na da Enfermagem, quase nove minutos na da Psicologia e dez minutos na área de Serviço Social.

A publicação, coordenada por Luís Capelas, e intitulada «Atividade Assistencial das Equipas/Serviços de Cuidados Paliativos», revela igualmente que, em 2018, acederam a cuidados paliativos 25.570 doentes adultos e 90 em idade pediátrica, o que denota uma taxa de acessibilidade de cerca 25% dos adultos e 0.01% em crianças e jovens.

«A cobertura universal efetiva de cuidados paliativos no nosso país está longe de estar alcançada, assim como revela profundas assimetrias a nível distrital/regional e de tipologias», concluem os autores

Os autores consideram que «os recursos humanos existentes são manifestamente insuficientes para um cuidado integral», alertando que «existe uma sobrecarga assistencial, que pelo processo de cuidar, com baixo recurso a instrumentos estandardizados para avaliação de necessidades/problemas e resultados, não permite a comparabilidade inter-serviços e garantir/demonstrar a efetividade dos cuidados prestados».

O estudo que pode ser consultado aqui conclui, por fim, que «a cobertura universal efetiva de cuidados paliativos no nosso país está longe de estar alcançada, assim como revela profundas assimetrias a nível distrital/regional e de tipologias».

20tm03m
16 de Janeiro de 2020
2003Pub5f20tm03m

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 «Se a linha da frente cair, cairemos todos»

A Amnistia Internacional (AI) lançou esta terça-feira, no âmbito do Dia Mundial da Saúde, uma petiçã...

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 Insa desenvolve estudo da diversidade genética do Covid-19 em Portugal

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a desenvolver o estudo da diversidade...

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 Líderes mundiais do plasma unidos no desenvolvimento de terapêutica contra...

Várias empresas do sector farmacêutico e terapêutico, a nível internacional, juntaram-se para desenv...

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 Profissionais de saúde vão ter minutos, mensagens e dados móveis gratuitos

Os profissionais de saúde na linha da frente contra a pandemia vão ter benefícios nas comunicações e...

07.04.2020

«Todos Por Quem Cuida»

A Ordem dos Médicos (OM) e a Ordem dos Farmacêuticos (OF), com o apoio da Associação Portuguesa da I...

por Teresa Mendes | 06.04.2020

 SNS 24 lança Aconselhamento Psicológico a profissionais de saúde e cidadão...

Está a funcionar, desde o dia 1 de abril, a Linha de Aconselhamento Psicológico no SNS24, que conta...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.