Peritos alertam que Portugal pode não estar preparado para o novo coronavírus

por Teresa Mendes | 07.02.2020

Especialistas dizem que país não aprendeu com gripe aviária ou SARS
Vários peritos portugueses consideram, num editorial publicado esta quinta-feira, na Acta Médica Portuguesa, que Portugal pode não estar preparado para enfrentar o novo coronavírus.
Os especialistas dizem ainda que o nosso país não aprendeu com a gripe aviária e com a infeção respiratória aguda grave.

«É possível que ainda não estejamos preparados para responder a um caso suspeito de coronavírus (2019-nCov).
A falta de preparação que testemunhámos no primeiro caso suspeito (que felizmente não foi confirmado) deve ser usada para ajudar os serviços de saúde a corrigir os seus erros e estar mais bem preparados», alertam os autores, entre os quais a pneumologista e ex-secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte.

«Estas lições deveriam ter sido aprendidas há muito tempo, depois das emergências da H5N1 gripe aviária, SARS [síndrome respiratória aguda grave], a pandemia H1N1 e a Mers-Cov [síndrome respiratória do Médio Oriente]», escrevem, além de Raquel Duarte, Isabel Furtado, do serviço de infeciologia do Centro Hospitalar Universitário do Porto, Luís Sousa, do departamento de Saúde Pública da ARS do Norte, e Carlos Carvalho, também desta ARS e do Instituto de Ciência Biomédicas Abel Salazar.

Os peritos defendem igualmente que «mais do que estarmos preocupados com um número (...), deveríamos garantir que o país está preparado para conter a doença rapidamente após o surgimento de um caso suspeito ou num contágio de uma pessoa saudável».

«É possível que ainda não estejamos preparados para responder a um caso suspeito de coronavírus (2019-nCov)», alertam os autores, entre os quais a pneumologista e ex-secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte

No que diz respeito à quarentena, os especialistas consideram que «deve ser considerada a liberdade de cada um, mas que a defesa da saúde pública deve ser sempre prioritária».

Por fim, os autores sublinham que esta nova epidemia é um teste à capacidade do país para enfrentar uma ameaça que se repetirá ao longo dos tempos.

«De cada vez, devemos aprender com os erros para estar cada vez mais bem preparados».

O artigo, intitulado «The 2019 Novel Coronavirus (2019-nCoV): Novel Virus, Old Challenges»  [«O Novo Coronavírus de 2019: Novo vírus, velhos desafios»], pode ser consultado na íntegra aqui.  

20tm06q
07 de Fevereiro de 2020
2006Pub6f20tm06q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Financiamento do SNS «continua a ser insuficiente», diz TC

 O financiamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) «continua a ser insuficiente, suscitando um esfo...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

 «Não há só Covid no Serviço Nacional de Saúde»

 A ministra da Saúde disse esta segunda-feira que, desde início e até meados de março, a procura nas...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Já são mais de 200 os médicos infetados com Covid-19 em Portugal

O secretário de Estado da Saúde adiantou esta segunda-feira que há 853 profissionais de saúde, em Po...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

 «Existe um pedido excessivo de análises de “rotina”» em Portugal

Um estudo liderado por seis investigadoras, publicado na mais recente edição da Acta Médica Portugue...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Pedido o reforço dos meios de proteção individual, dos testes e das condiçõ...

Oitenta profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e administradores hospitalares, pediram e...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Covid-19: Investigadores continuam sem acesso aos dados anonimizados em Por...

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) alerta que, apesar de o primeiro-ministro ter anunc...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.