A abordagem na fase aguda do AVC

por Teresa Mendes | 07.02.2020

Curso da SPMI com inscrições abertas até 16 de fevereiro 
O Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral (NEDVC) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai realizar, nos dias 6 e 7 de março no Hotel Tryp Porto, o «Curso de Abordagem na fase aguda do Acidente Vascular Cerebral (AVC)».

Num comunicado, a SPMI informa que a formação tem como objetivo principal «a aquisição de conhecimentos na abordagem e tratamento do doente com AVC agudo», sendo alguns pontos-chave a debater «a correta identificação dos doentes com AVC, o reconhecimento do tratamento mais adequado na fase aguda, a realização de uma apropriada investigação etiológica e a prescrição do melhor tratamento para prevenção secundária».

Segundo aquela Sociedade, «pretende-se capacitar os formandos de conhecimentos e ferramentas que lhes permitam avaliar os doentes com acidente vascular cerebral através do exame neurológico e utilização de escala de NIHSS; reconhecer doentes com indicação para ativação de VVAVC, pré-hospitalar e intra-hospitalar; estabelecer os exames a pedir num doente que integra a VVAVC e ser capaz de interpretar os resultados desses exames; identificar doentes com indicação para tratamento de reperfusão, trombólise e trombectomia; delinear os objetivos do tratamento na fase aguda do doente com AVC isquémico, quer tenha realizado ou não, terapêutica de reperfusão;  estabelecer o tratamento de fase aguda no AVC hemorrágico, nomeadamente, hemorragia intraparenquimatosa e hemorragia subaracnoideia e na trombose venosa cerebral; e orientar o plano de avaliação etiológica do doente com AVC isquémico, AVC hemorrágico e trombose venosa cerebral, entre outros».

O Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral (NEDVC) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna vai realizar, nos dias 6 e 7 de março no Porto, o «Curso de Abordagem na fase aguda do Acidente Vascular Cerebral»

Recorde-se que a doença vascular cerebral continua a ser a principal causa de mortalidade e incapacidade permanente em Portugal pelo que «é extremamente importante a identificação precoce dos doentes com AVC, no sentido de permitir o acesso rápido a cuidados diferenciados», salienta a nota à Imprensa.

O programa completo está disponível aqui.

As inscrições estão abertas até ao dia 16 de fevereiro no site da SPMI.

20tm06s
07 de Fevereiro de 2020
2006Pub6f20tm06s

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Financiamento do SNS «continua a ser insuficiente», diz TC

 O financiamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) «continua a ser insuficiente, suscitando um esfo...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

 «Não há só Covid no Serviço Nacional de Saúde»

 A ministra da Saúde disse esta segunda-feira que, desde início e até meados de março, a procura nas...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Já são mais de 200 os médicos infetados com Covid-19 em Portugal

O secretário de Estado da Saúde adiantou esta segunda-feira que há 853 profissionais de saúde, em Po...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

 «Existe um pedido excessivo de análises de “rotina”» em Portugal

Um estudo liderado por seis investigadoras, publicado na mais recente edição da Acta Médica Portugue...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Pedido o reforço dos meios de proteção individual, dos testes e das condiçõ...

Oitenta profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e administradores hospitalares, pediram e...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Covid-19: Investigadores continuam sem acesso aos dados anonimizados em Por...

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) alerta que, apesar de o primeiro-ministro ter anunc...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.