Governo vai generalizar modelo das Unidades de Saúde Familiar 

por Teresa Mendes | foto de "DR" https://www.portugal.gov.pt | 11.02.2020

«Se correu bem», deve ser universalizado, diz primeiro-ministro
 O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que o Governo irá generalizar o modelo das Unidades de Saúde Familiar (USF) ao longo da legislatura, por ser um «modelo de gestão ideal» dos cuidados de saúde primários.

«A experiência está feita e os resultados são conhecidos. Se correu bem, só há uma coisa a fazer: é generalizar este modelo como o modelo de gestão ideal para todos os cuidados de saúde primários», disse, na inauguração das USF de Ramalde e da Batalha, no Porto.

Com a generalização do modelo, o Governo quer «proporcionar às pessoas cuidados de saúde primários mais acessíveis, maior oferta de valências médicas e instalações com melhores condições», salientou António Costa, citado num comunicado publicado no Portal do Governo. 

O primeiro-ministro referiu ainda que «investir neste modelo é também uma forma de incentivar os utentes a não irem a correr para os hospitais» de cada vez que tenham um problema, mas sim a dirigirem-se ao seu médico de família e à sua unidade de saúde. 

«A experiência está feita e os resultados são conhecidos. Se correu bem, só há uma coisa a fazer: é generalizar este modelo como o modelo de gestão ideal para todos os cuidados de saúde primários», salientou António Costa 

Também presente, a ministra da Saúde afirmou que em 2019 foram realizados 31,5 milhões de consultas médicas de cuidados primários no Serviço Nacional de Saúde, acrescentando que «isto significa que, desde 2015, conseguimos crescer 3,5% em consultas médicas de cuidados primários no SNS, algo bem diferente do decréscimo de 7% registado entre 2011 e 2015».

Marta Temido destacou ainda que, na anterior legislatura, foram remodeladas ou construídas de raiz 69 unidades de cuidados de saúde primários, estando atualmente a ser trabalhadas mais 13.

As unidades de Saúde de Ramalde e da Batalha vêm reforçam a capacidade de resposta do SNS, melhorando a prestação de cuidados de saúde de proximidade aos cerca de 27 000 utentes nelas inscritos.

20tm07f
11 de Fevereiro de 2020
2007Pub3f20tm07f

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Cuidados paliativos de qualidade são «um “luxo” ao alcance de poucos em Por...

A Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) lamenta que a estratégia proposta nos projetos...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Prevalência da demência em Portugal mais do que duplicará até 2050

O número de pessoas com demência em Portugal em 2050 irá atingir os 3,82% da população, o que será m...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

 Todos os países do mundo estão a falhar proteção da saúde das crianças

Não há nenhum país do mundo que esteja a proteger de forma adequada a saúde das crianças, o seu ambi...

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Eutanásia: CNEVC contra os projetos de lei de do BE, PS, PEV e PAN

Na véspera do debate sobre a eutanásia no Parlamento, o Conselho Nacional de Ética para as Ciências...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

 Eutanásia «viola a relação médico-doente», reafirma Miguel Guimarães

A Ordem dos Médicos (OM) voltou esta segunda-feira a manifestar-se contra a prática da eutanásia, ar...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

Criada comissão para elaborar proposta para uma Lei da Saúde Pública

O Ministério da Saúde criou uma Comissão para elaborar uma proposta de Reforma da Saúde Pública e Su...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.