Governo vai generalizar modelo das Unidades de Saúde Familiar 

por Teresa Mendes | foto de "DR" https://www.portugal.gov.pt | 11.02.2020

«Se correu bem», deve ser universalizado, diz primeiro-ministro
 O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que o Governo irá generalizar o modelo das Unidades de Saúde Familiar (USF) ao longo da legislatura, por ser um «modelo de gestão ideal» dos cuidados de saúde primários.

«A experiência está feita e os resultados são conhecidos. Se correu bem, só há uma coisa a fazer: é generalizar este modelo como o modelo de gestão ideal para todos os cuidados de saúde primários», disse, na inauguração das USF de Ramalde e da Batalha, no Porto.

Com a generalização do modelo, o Governo quer «proporcionar às pessoas cuidados de saúde primários mais acessíveis, maior oferta de valências médicas e instalações com melhores condições», salientou António Costa, citado num comunicado publicado no Portal do Governo. 

O primeiro-ministro referiu ainda que «investir neste modelo é também uma forma de incentivar os utentes a não irem a correr para os hospitais» de cada vez que tenham um problema, mas sim a dirigirem-se ao seu médico de família e à sua unidade de saúde. 

«A experiência está feita e os resultados são conhecidos. Se correu bem, só há uma coisa a fazer: é generalizar este modelo como o modelo de gestão ideal para todos os cuidados de saúde primários», salientou António Costa 

Também presente, a ministra da Saúde afirmou que em 2019 foram realizados 31,5 milhões de consultas médicas de cuidados primários no Serviço Nacional de Saúde, acrescentando que «isto significa que, desde 2015, conseguimos crescer 3,5% em consultas médicas de cuidados primários no SNS, algo bem diferente do decréscimo de 7% registado entre 2011 e 2015».

Marta Temido destacou ainda que, na anterior legislatura, foram remodeladas ou construídas de raiz 69 unidades de cuidados de saúde primários, estando atualmente a ser trabalhadas mais 13.

As unidades de Saúde de Ramalde e da Batalha vêm reforçam a capacidade de resposta do SNS, melhorando a prestação de cuidados de saúde de proximidade aos cerca de 27 000 utentes nelas inscritos.

20tm07f
11 de Fevereiro de 2020
2007Pub3f20tm07f

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 03.04.2020

 Adiada a desmaterialização total da prescrição para 31 de dezembro de 2020

O fim total da prescrição manual previsto para 31 de março foi hoje adiado pelo Governo para 31 de d...

por Teresa Mendes | 03.04.2020

 Ordem dos Médicos e AEP apresentam proposta para hospital de campanha

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) e a Ordem dos Médicos (OM) apresentaram ao Ministério da...

por Teresa Mendes | 03.04.2020

Profissionais de saúde do SNS impedidos de cessar contratos de trabalho 

A cessação dos contratos de trabalho dos profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) v...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

 Médicos, enfermeiros e técnicos vão pagar menos pela eletricidade em abril...

A EDP Comercial anunciou esta quarta-feira que está a preparar um pacote de ofertas para reforçar o...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

 Sindicatos preocupados com número de médicos infetados

 O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) «constatam com...

por Teresa Mendes | 02.04.2020

Luz verde para estudo experimental com uso de plasma de doentes recuperados

Cerca de 30 doentes com Covid-19 no Hospital Universitário Karolinska vão poder em breve começar a r...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.