Eutanásia «viola a relação médico-doente», reafirma Miguel Guimarães

por Teresa Mendes | 18.02.2020

Bastonário da OM recebido pelo Presidente da República
A Ordem dos Médicos (OM) voltou esta segunda-feira a manifestar-se contra a prática da eutanásia, argumentando que esta viola a ética e a deontologia dos médicos que «estão preparados para salvar vidas».
Caso a lei seja aprovada, o código deontológico da Ordem não será alterado, avisou o bastonário da OM.

Esta foi uma posição tomada na conferência de Imprensa que se seguiu à audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na qual Miguel Guimarães se fez acompanhar pelos ex-bastonários Gentil Martins, Carlos Ribeiro, Germano de Sousa, Pedro Nunes e José Manuel Silva.

«Não estamos de acordo [com a eutanásia] porque viola o código deontológico da OM, porque viola a relação médico-doente. Os médicos estão preparados para salvar vidas, não estão preparados para acompanhar processos que levam à morte do doente», justificou Miguel Guimarães.

Caso a lei seja aprovada, o código deontológico da Ordem não será alterado, avisou o bastonário da OM

«[Caso seja aprovada a lei] O código deontológico da Ordem não tem de ser alterado, é dos médicos. Uma coisa é a lei, outra é o código deontológico», disse ainda o responsável. E explicou: «Imagine que é aprovada a despenalização, nessa perspetiva, a lei sobrepõe-se ao código deontológico e, mesmo que o médico seja penalizado por estar a violar o código, é despenalizado em termos legais».

Além da OM, Marcelo recebeu esta segunda-feira representantes de várias confissões religiosas, que também voltaram a contestar a eutanásia, apoiando o reforço de medidas que melhorem os serviços de cuidados paliativos.

Recorde-se que a Assembleia da República debate esta quinta-feira cinco projetos de lei para a despenalização da morte assistida, do BE, PS, PAN, PEV e Iniciativa Liberal, que preveem essa possibilidade sob várias condições. Teresa Mendes

Referências:
www.ordemdosmedicos.pt

20tm08g
18 de Fevereiro de 2020
2008Pub2f20tm08g

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 27.03.2020

 Ordens da saúde pedem ao primeiro-ministro reforço da proteção dos profiss...

As ordens dos Médicos, dos Farmacêuticos e dos Enfermeiros enviaram esta quarta-feira uma carta aber...

por Teresa Mendes | 27.03.2020

Conselho de Escolas Médicas Portuguesas defende realização maciça de testes

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) defende o uso generalizado de máscaras pela comunid...

por Teresa Mendes | 27.03.2020

ARSLVT abre 35 áreas dedicadas à Covid-19 nos cuidados saúde primários

Atendendo ao alargamento progressivo da expressão geográfica da pandemia Covid-19 em Portugal, e ten...

por Teresa Mendes | 27.03.2020

Apifarma cria linha de apoio financeiro para profissionais de saúde

A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), em articulação com a Ordem dos Médicos...

por Teresa Mendes | 26.03.2020

 Internos de MGF pedem «suspensão de todos os estágios e formações hospital...

Os internos de Medicina Geral e Familiar (MGF) pedem, em comunicado conjunto das associações e comis...

por Teresa Mendes | 26.03.2020

«Continuaremos a apelar, a implorar, a exigir a generalização dos testes»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) critica a atuação do Governo e vem mais uma vez defender,...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.