Todos os países do mundo estão a falhar proteção da saúde das crianças

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Relatório conjunto da OMS, Unicef e revista The Lancet
Não há nenhum país do mundo que esteja a proteger de forma adequada a saúde das crianças, o seu ambiente e futuro, revela um relatório conjunto da Organização Mundial de Saúde (OMS), Unicef e revista The Lancet, divulgado esta terça-feira.

 O documento concluiu que a saúde e o futuro das crianças e adolescentes em todo o mundo estão «sob ameaça imediata devido à degradação ecológica, alterações climáticas, populações migrantes, conflitos, desigualdades generalizadas e práticas comerciais que promovem a fast food, bebidas açucaradas, álcool e tabaco».

O relatório compara 180 países em termos de medidas de bem-estar e de promoção da saúde das crianças e adolescentes, bem como questões de educação e de sustentabilidade, concluindo que enquanto os países mais pobres precisam de fazer mais em termos de condições de vida e de cuidados de saúde, a questão da emissão de gases poluentes afeta todos os países.

Não há nenhum país do mundo que esteja a proteger de forma adequada a saúde das crianças, o seu ambiente e futuro, revela um relatório conjunto da Organização Mundial de Saúde, da Unicef e da revista The Lancet 

«Se o aquecimento global ultrapassar os quatro graus até 2100, de acordo com as projeções recentes, haverá consequências devastadoras para as crianças, devido à subida do nível dos mares, de ondas de calor e da proliferação de doenças como a malária, o dengue e também a malnutrição», alerta a publicação.

O índice global mostra que as crianças da Noruega, da Holanda e da Coreia do Sul são as que têm os melhores níveis de esperança de vida com qualidade, enquanto que as da República Centro Africana, Chade, Somália, Nigéria e Mali apresentam as piores probabilidades de uma vida com saúde e qualidade.

Dados portugueses

Portugal surge na posição 22 do índice que compara indicadores como saúde, educação e nutrição. Contudo, no índice de sustentabilidade – emissão de dióxido de carbono, equidade e diferenças de rendimentos, o nosso país baixa dramaticamente de posição para o 129.º lugar.

O relatório completo pode ser consultado aqui.

20tm08L
19 de Fevereiro de 2020
2008Pub4f20tm08L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

29.07.2020

Quer o Senhor Ministro formar mais médicos sem as condições adequadas que g...

A plataforma para a formação médica em Portugal  manifesta o seu desagrado e discordância com as dec...

por Zózimo Zorrinho | 16.07.2020

COVID-19: Testes revelam presença de anticorpos em apenas 1,5% dos membros...

«A testagem de 2571 membros da comunidade académica da Universidade de Lisboa (ULisboa), mostrou a p...

14.07.2020

«Cardiologia»,  uma colecção para profissionais de saúde

«Cardiologia»,  é o título genérico de uma colecção para profissionais de saúde, lançada na próxima...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

Recomendação da vacinação antipneumocócica pela SPEDM

«Foi com enorme satisfação que o Movimento Doentes Pela Vacinação (MOVA) recebeu a notícia da recome...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva» 

20zz29a – TM – 2603 c.<br /> <br /> SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva em Risco Cardiovascul...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.