Médicos defendem o fim da tortura e negligência médica a Julian Assange

por Teresa Mendes | 20.02.2020

Carta subscrita por 117 clínicos publicada na revista The Lancet 
Numa carta publicada no início desta semana na revista The Lancet, um grupo de médicos de 18 países acusa o Governo de Londres de atentar contra o direito fundamental de Julian Assange ter acesso a cuidados de saúde.

A missiva, intitulada «Acabar com a tortura e negligência médica de Julian Assange» conta com o apoio de 117 médicos e dos Repórteres sem Fronteiras (RSF), que denunciam a tortura psicológica infligida a Assange, fundador do portal WikiLeaks, ameaçado de extradição para os EUA.

A carta surge uma semana antes de a justiça do Reino Unido examinar o pedido de extradição deste australiano, de 48 anos, detido na prisão de alta segurança de Belmarsh.

Desde que Assange foi examinado por um médico em 2015 na embaixada do Equador em Londres, onde tinha encontrado refúgio três anos antes, as recomendações dos médicos foram «ignoradas sistematicamente», acrescentam os signatários que denunciam também «uma politização dos princípios fundamentais da medicina, cujas implicações ultrapassam o caso de Julian Assange».

Os médicos concluem a carta exigindo aos governos que «acabem com a tortura de Assange e lhe garantam o acesso aos melhores cuidados, antes que seja demasiado tarde».

Numa carta publicada no início desta semana na revista The Lancet, um grupo de médicos de 18 países acusa o Governo de Londres de atentar contra o direito fundamental de Julian Assange ter acesso a cuidados de saúde

Por seu lado, a associação RSF, firmemente oposta à extradição de Assange, que «transmitiu informações de interesse geral a jornalistas», lançou uma petição que conta já com mais de 32 mil assinaturas.

As autoridades dos EUA acusam Assange de ter colocado em perigo algumas das suas fontes, quando publicou em 2010 cerca de 250 mil mensagens diplomáticas e 500 mil documentos confidenciais relativos a atividades dos militares norte-americanos no Iraque e Afeganistão.

20tm08o
20 de Fevereiro de 2020
2008Pub5f20tm08o

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

 Impacto da COVID-19 nos Sistemas de Saúde dos PALOP 

 «Conhecer, Organizar, Vencer, Investigar e Diagnosticar» é o lema do ciclo de WebSeminars, organiza...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

Ministra da Saúde reconhece limitações na área da Saúde  Pública

A ministra da Saúde reconheceu esta quarta-feira limitações na área da saúde pública na Região de Li...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Estudo mostra em humanos como as células adiposas humanas são afetadas pela...

O conhecimento da forma como o tecido adiposo humano é afetado pela idade tem sido definido por nume...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

por Teresa Mendes | 25.06.2020

Insa disponibiliza programa para avaliar a qualidade laboratorial do diagnó...

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) passou a disponibilizar um novo programa d...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.