Entre janeiro e novembro de 2019 portugueses gastaram mais 2,8% na farmácia

foto de "DR" | 26.02.2020

Despesa do SNS com medicamentos aumentou 3,4% para 2,4 mil milhões 
Entre janeiro e novembro de 2019 os portugueses gastaram 669,8 milhões de euros em medicamentos nas farmácias, o que representa mais 18,5 milhões (2,8%) do que no mesmo período de 2018.

De acordo com o Jornal de Notícias desta segunda-feira, que cita dados da Autoridade Nacional do Medicamento, o número de embalagens dispensadas também cresceu, num total de 151,1 milhões, mais 3,2 milhões de caixas (2,2%) do que no período homólogo. Já o preço médio por embalagem também subiu 2,3% para 12,43 euros.

Contudo, é ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) quem cabe a grande fatia do pagamento dos medicamentos. Em 11 meses foram gastos 1212,6 milhões de euros em ambulatório (farmácias), através da comparticipação aos utentes, e 1215 milhões na medicação administrada nos hospitais, que representam um total de 2 427,8 milhões de euros, mais 80,8 milhões (+3,4%).

Os antidiabéticos são a classe terapêutica com maior aumento nas comparticipações em ambulatório.
Custaram mais 26,8 milhões, ou seja, respondem por um terço do aumento da despesa total com medicamentos (mais 63,7 milhões face a período homólogo), seguidos dos anticoagulantes e dos modificadores do eixo renina angiotensina.

Entre janeiro e novembro de 2019 os portugueses gastaram 669,8 milhões de euros em medicamentos nas farmácias, o que representa mais 18,5 milhões (2,8%) do que no mesmo período de 2018 

As substâncias ativas mais utilizadas foram a atorvastatina (colesterol), com 4,4 milhões de embalagens dispensadas, o paracetamol (dor e febre), 3,3 milhões, e a metformina (diabetes), 3,2 milhões.

No caso dos hospitais, o valor gasto nos primeiros 11 meses de 2019 ultrapassou o total do ano de 2018, que foi 1207 milhões, de acordo com o relatório desse ano do Infarmed.
Os medicamentos oncológicos registaram o maior aumento neste encargo (subiram 37,4 milhões de euros), sendo a área terapêutica com mais peso na despesa nos hospitais.

Já nos medicamentos para o VIH – que pesam 13,8% na despesa hospitalar, verificou-se uma descida nos valores globais, custaram 167 milhões, menos 12,2% que em 2018.

A maioria da despesa dos hospitais em medicamentos é nas consultas externas e em produtos cedidos ao exterior (47,1%), seguindo-se os fármacos ministrados nos hospitais de dia (33,3%) e no internamento (10,5%). Aos blocos operatórios e às urgências cabem 2,7% e 1,2%, respetivamente.

Na distribuição regional, apesar de ser em Lisboa e Vale do Tejo que a despesa é maior (521,8 milhões de euros), esta diminuiu 1,1%. Já na Região Norte verificou-se um aumento de 5,1% para 413,8 milhões. Seguem-se o Centro com 203,9 (mais 2,7%), o Algarve 40,3 milhões (menos 6,5%) e o Alentejo 35,4 milhões (sem variação).

20tm09k
26 de Fevereiro de 2020
2009Pub4f20tm09k
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Zózimo Zorrinho | 10.07.2020

 «Alerta Doença Venosa»

Está em curso uma campanha de divulgação sob designação de «Alerta Doença Venosa», promovida pela  S...

por Zózimo Zorrinho | 10.07.2020

«Pandemia por SARS COV 2  e as respostas terapêuticas em estudo»

A pandemia por SARS COV 2  e as respostas terapêuticas em estudo bem como a garantia de segurança do...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

Ministra da Saúde reconhece limitações na área da Saúde  Pública

A ministra da Saúde reconheceu esta quarta-feira limitações na área da saúde pública na Região de Li...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Estudo mostra em humanos como as células adiposas humanas são afetadas pela...

O conhecimento da forma como o tecido adiposo humano é afetado pela idade tem sido definido por nume...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.