Fnam exige «medidas sérias» para proteger profissionais de saúde e utentes

por Teresa Mendes | 02.03.2020

Linha de Apoio ao Médico com longo tempo de espera para atendimento
Denunciando várias situações «preocupantes» face a um eventual surto de Covid-19 em Portugal, a Federação Nacional dos Médicos (Fnam) «exige que sejam tomadas todas as medidas de segurança necessárias para proteger a saúde dos médicos, dos restantes profissionais de saúde e das suas famílias».

Num comunicado, divulgado este domingo, o sindicato alerta que são «várias as unidades de saúde com insuficiência de equipamentos de proteção, quer para utentes quer para profissionais»; que as salas de isolamento são «insuficientes»; que a Linha de Apoio ao Médico tem «um longo tempo de espera para atendimento; que «são exceção» as unidades de saúde que têm um Plano de Contingência atualizado e adaptado a este novo agente infecioso, além da «ausência de enquadramento legal adequado para as situações de absentismo laboral dos contactos próximos dos casos confirmados».

A experiência nos países em que esta infeção tomou proporções significativas revela que os médicos, estando na linha da frente da assistência aos doentes, «estão expostos a situações de risco muito elevado, com múltiplos casos de doença grave e desfechos fatais», alerta a Fnam 

Adicionalmente, considera a Fnam, «é de primordial importância reconhecer que o cumprimento dos pressupostos estabelecidos nas Orientações Técnicas da DGS tem de ser aplicado por recursos técnicos e humanos em número adequado», lembrando que «os serviços de saúde funcionam no limiar da sua capacidade».

«Para os médicos, que trabalham diariamente num Serviço Nacional de Saúde com graves carências, coloca-se a dúvida sobre a capacidade instalada para lidar com um eventual aumento extraordinário da procura de cuidados e que envolve particulares condições de segurança», destaca a Fnam, concluindo que a experiência nos países em que esta infeção tomou proporções significativas revela que os médicos, estando na linha da frente da assistência aos doentes, «estão expostos a situações de risco muito elevado, com múltiplos casos de doença grave e desfechos fatais».  

20tm10d
02 de Janeiro de 2020
2010Pub2f20tm10d
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

29.07.2020

Quer o Senhor Ministro formar mais médicos sem as condições adequadas que g...

A plataforma para a formação médica em Portugal  manifesta o seu desagrado e discordância com as dec...

por Zózimo Zorrinho | 16.07.2020

COVID-19: Testes revelam presença de anticorpos em apenas 1,5% dos membros...

«A testagem de 2571 membros da comunidade académica da Universidade de Lisboa (ULisboa), mostrou a p...

14.07.2020

«Cardiologia»,  uma colecção para profissionais de saúde

«Cardiologia»,  é o título genérico de uma colecção para profissionais de saúde, lançada na próxima...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

Recomendação da vacinação antipneumocócica pela SPEDM

«Foi com enorme satisfação que o Movimento Doentes Pela Vacinação (MOVA) recebeu a notícia da recome...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva» 

20zz29a – TM – 2603 c.<br /> <br /> SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva em Risco Cardiovascul...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.