Governo equaciona parceria com privado para reabrir Urgência Pediátrica do HGO

por Teresa Mendes | 04.03.2020

Ministra ouvida na Comissão Parlamentar de Saúde 
O Governo está a equacionar uma parceria com uma entidade privada para conseguir reabrir a Urgência Pediátrica Hospital Garcia de Orta aos fins de semana, a partir de abril, anunciou a ministra da Saúde esta terça-feira na Comissão Parlamentar de Saúde.

«Estamos em articulação com uma entidade privada que permitirá garantir o funcionamento todos os fins de semana no período noturno.

A urgência ficaria coberta de quinta a domingo», anunciou Marta Temido aos deputados numa audição requerida pelo PSD, PCP e BE sobre o ponto de situação daquela Urgência, que se encontra encerrada no período noturno desde novembro devido à falta de especialistas para assegurar a escala.

O Governo está também a equacionar a contratação de especialistas de hospitais de Lisboa, mas, neste momento, a parceria com o privado é o cenário «mais firme» para que a urgência pediátrica reabra à noite «o mais depressa possível», adiantou a responsável, citada pela agência Lusa.

A ministra frisou que a «solução permanente» para este problema passará «pela contratação de mais cinco pediatras» que consigam assegurar a escala de serviço.

Recorde-se que em janeiro, o Ministério da Saúde anunciou que ia avançar com a contratação direta de cinco pediatras para o hospital, uma vez que não houve candidaturas para as vagas abertas na especialidade de pediatria no concurso de segunda época de 2019.

O Governo está a equacionar uma parceria com uma entidade privada para conseguir reabrir a Urgência Pediátrica Hospital Garcia de Orta aos fins de semana, a partir de abril, anunciou a ministra da Saúde 

No entanto, segundo Marta Temido, estas vagas também ainda não foram preenchidas, apesar de «dois recém-especialistas da próxima época terem mostrado disponibilidade para integrar a equipa».

Em último caso, se continuar a não haver candidatos às vagas disponíveis, Marta Temido admite que poderá «equacionar a abertura de uma exploração de concessão» ao Serviço de Urgência Pediátrica.

«Esta população precisa de uma resposta e, se não conseguirmos fazê-lo com base em concursos, temos de pensar noutras soluções», defendeu.

A falta de especialistas já afeta o hospital há mais de um ano, quando saíram 13 pediatras para o setor privado.

Para colmatar o encerramento da urgência, foi prolongado o horário de funcionamento dos centros de saúde da Amora, no Seixal, e Rainha Dona Leonor, em Almada, das 08:00 às 00:00, nos dias de semana, e das 10:00 às 22:00, ao fim de semana.

20tm10L
04 de Janeiro de 2020
2010Pub4f20tm10L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Publicadas as recomendações de cada especialidade para a retoma assistencia...

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) solicitou às direções dos colégios de especialidade a elabora...

22.05.2020

Exportações em saúde crescem 8,8% no primeiro trimestre do ano

As exportações em saúde atingiram os 377 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, o que se tr...

22.05.2020

Ordem dos Médicos contra voos com lotação completa a partir de junho

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) está conta a decisão, que diz ser «política», de voltar a ter...

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Médicos e doentes alertam para impactos no agravamento da obesidade

Na véspera do Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade, que se assinala amanhã, 23 de maio, especiali...

por Teresa Mendes | 21.05.2020

SICAD promove ciclo de videoconferências

No âmbito do ciclo de videoconferências dedicado a temas atuais na área dos comportamentos aditivos...

21.05.2020

Mais de 3200 profissionais de saúde infetados

Mais de 3200 profissionais de saúde já foram infetados com Covid-19, um terço dos quais são enfermei...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.