Covid-19: Criada plataforma para registar donativos de bens ou serviços

por Teresa Mendes | 24.03.2020

Iniciativa das ordens dos médicos, dos enfermeiros e dos farmacêuticos
Perante os vários contactos de cidadãos anónimos e entidades coletivas que pretendem ajudar com donativos, as ordens dos Médicos, dos Enfermeiros e dos Farmacêuticos decidiram juntar-se e criar uma plataforma comum onde podem ser registados todos os donativos recebidos. 

A plataforma, que pode se acedida aqui é de acesso livre e poderá ser consultada a partir dos sites das ordens envolvidas «para que quem precisa de um apoio tenha acesso aos contactos de quem tem algo com que contribuir».

«O nosso principal objetivo é sermos agentes positivos e ativos no combate ao Covid-19», destaca um comunicado conjunto.

Desta forma, as entidades ou pessoas singulares que tenham bens ou serviços que queiram doar, desde equipamentos de proteção individual a refeições e alojamentos temporários para profissionais de saúde (não serão aceites donativos em dinheiro), deverão manifestar essa intenção através do envio de e-mail para donativos@ordemdosmedicos.pt ou donativos@ordemenfermeiros.pt ou donativos@ordemfarmaceuticos.pt, sendo que essa mesma  disponibilidade deve ser enviada apenas para um dos endereços eletrónicos, evitando entradas repetidas na lista.

No e-mail deverá constar o bem ou serviço a disponibilizar, descrevendo o mais pormenorizadamente possível as suas características, a quantidade, a região do país a que se destina (caso se aplique), se existem gastos adicionais a considerar (por exemplo taxas de entrega ou custos com luz e água tratando-se de alojamento), assim como quaisquer notas adicionais que o doador considere relevantes.

A plataforma é de acesso livre e poderá ser consultada a partir dos sites das ordens envolvidas «para que quem precisa de um apoio tenha acesso aos contactos de quem tem algo com que contribuir» 

Quem disponibiliza o bem ou serviço deve, sempre, disponibilizar um e-mail, o nome da pessoa ou entidade e o contacto telefónico para permitir o contacto com o recetor do bem ou serviço.

Estes contactos não ficarão visíveis na plataforma, mas serão disponibilizados por qualquer uma das Ordens às pessoas ou entidades que solicitarem os bens e serviços de forma a que a doação seja articulada diretamente entre o doador e o receptor.

Será dada preferência à afetação dos donativos a instituições onde operem profissionais de saúde das ordens envolvidas e que estejam em atendimento a situações relacionadas com o Covid-19, seguindo-se as instituições de solidariedade social e, por fim, os particulares; por fim, os donativos serão disponibilizados a quaisquer outras instituições e ou profissionais que deles necessitem para atuação em face à pandemia.

Com a entrega do material doado ou dos serviços prestados e sempre que isso se justifique, deve ser imediatamente enviado um e-mail para uma das ordens (de preferência a mesma para a qual foi enviada a disponibilidade), de modo a ser actualizada a plataforma.

Teresa Mendes

20tm13e
24 de Março de 2020
2013Pub3f20tm13e
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Financiamento do SNS «continua a ser insuficiente», diz TC

 O financiamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) «continua a ser insuficiente, suscitando um esfo...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

 «Não há só Covid no Serviço Nacional de Saúde»

 A ministra da Saúde disse esta segunda-feira que, desde início e até meados de março, a procura nas...

por Teresa Mendes | 31.03.2020

Já são mais de 200 os médicos infetados com Covid-19 em Portugal

O secretário de Estado da Saúde adiantou esta segunda-feira que há 853 profissionais de saúde, em Po...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

 «Existe um pedido excessivo de análises de “rotina”» em Portugal

Um estudo liderado por seis investigadoras, publicado na mais recente edição da Acta Médica Portugue...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Pedido o reforço dos meios de proteção individual, dos testes e das condiçõ...

Oitenta profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e administradores hospitalares, pediram e...

por Teresa Mendes | 30.03.2020

Covid-19: Investigadores continuam sem acesso aos dados anonimizados em Por...

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) alerta que, apesar de o primeiro-ministro ter anunc...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.