Ordem dos Médicos e AEP apresentam proposta para hospital de campanha

por Teresa Mendes | 03.04.2020

No âmbito da iniciativa «SOS – Coronavírus»
A Associação Empresarial de Portugal (AEP) e a Ordem dos Médicos (OM) apresentaram ao Ministério da Saúde, no âmbito da iniciativa «SOS – Coronavírus», um projeto para um hospital de campanha, que a ser construído será único no país a permitir acomodar enfermarias de pressão negativa, adequadas ao tratamento de infetados com a infeção por Covid-19.

Num comunicado, divulgado esta quinta-feira, a OM informa que o protocolo celebrado tem como um dos objetivos «identificar necessidades e avaliar as prioridades na aplicação dos recursos financeiros, infraestruturais, materiais e humanos que o projeto necessite», sendo que o projeto para o hospital de campanha, da autoria do arquiteto Ricardo Oliveira, do gabinete RSO, com uma larga experiência neste tipo de projetos, pretende «dar resposta aos desafios que a sociedade portuguesa enfrenta».

A AEP e a Ordem dos Médicos apresentaram ao Ministério da Saúde um projeto para um hospital de campanha, que a ser construído será único no país a permitir acomodar enfermarias de pressão negativa, adequadas ao tratamento de infetados com a infeção por Covid-19

O bastonário da Ordem dos Médicos explica que «a ideia é que o hospital seja modular, isto é, que veja a sua capacidade aumentar em função das necessidades da pandemia.

Na primeira fase de arranque seriam disponibilizadas 48 camas, podendo o número ser alargado sucessivamente até às 624 camas».

Miguel Guimarães destaca que «uma particularidade deste projeto, em relação aos hospitais de campanha já conhecidos, e que fará toda a diferença, é que todos os doentes serão tratados em enfermarias de pressão negativa e com acesso a equipamentos que permitem dar resposta a casos com alguma complexidade».

Nos espaços com pressão negativa o sistema de ventilação faz uma renovação do ar permanente e a pressão é mais baixa do que nas restantes instalações, «o que evita que o vírus saia e contamine mais pessoas, sendo também benéfico em termos de recuperação pulmonar», lê-se na nota à Imprensa.

Segundo o presidente da AEP, Luís Miguel Ribeiro, «a grave situação que Portugal está a viver fez com que a AEP celebrasse um protocolo com a OM, no sentido de identificar os recursos necessários para minorar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus em Portugal». Neste âmbito, diz o responsável, a AEP «assegura a identificação e a coordenação das empresas que possam associar-se e apoiar este projeto que deverá ser liderado pelas autoridades de Saúde e pela OM».

Recorde-se que a campanha «SOS – Coronavírus» é uma iniciativa da AEP que teve o seu início no dia 13 de março, e que tem também como objetivo a angariação de fundos, cujos montantes serão atribuídos atendendo às necessidades existentes no País, num processo articulado com a OM, no âmbito do protocolo celebrado, e auditado pela KPMG.

Até ao momento, a campanha conta já com os apoios do Banco Montepio, BPI, Caixa de Crédito Agrícola, Caixa Geral de Depósitos, EuroBic, Millennium bcp e Santander.

Mais informações aqui.
    
20tm14r
03 de Abril de 2020
2014Pub6f20tm14r
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

22.05.2020

Exportações em saúde crescem 8,8% no primeiro trimestre do ano

As exportações em saúde atingiram os 377 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, o que se tr...

22.05.2020

Ordem dos Médicos contra voos com lotação completa a partir de junho

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) está conta a decisão, que diz ser «política», de voltar a ter...

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Médicos e doentes alertam para impactos no agravamento da obesidade

Na véspera do Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade, que se assinala amanhã, 23 de maio, especiali...

por Teresa Mendes | 21.05.2020

SICAD promove ciclo de videoconferências

No âmbito do ciclo de videoconferências dedicado a temas atuais na área dos comportamentos aditivos...

21.05.2020

Mais de 3200 profissionais de saúde infetados

Mais de 3200 profissionais de saúde já foram infetados com Covid-19, um terço dos quais são enfermei...

21.05.2020

«SNS passou por um dos piores testes de que há memória», diz Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido sublinhou esta quarta-feira, numa audição na Comissão Parlamentar...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.