Ordem pede à DGS que reveja «com urgência» critérios para uso universal de máscaras

por Teresa Mendes | 07.04.2020

Tomada de posição do Gabinete de Crise da OM 
O Gabinete de Crise da Ordem dos Médicos (OM) apela à Direção-Geral da Saúde que reveja e operacionalize, «com carácter de urgência», os critérios de utilização universal de máscara pelos profissionais de saúde e pela população, nomeadamente nos locais ou espaços públicos onde o distanciamento social de segurança seja mais difícil.

Numa tomada de posição, divulgada esta segunda-feira, o Gabinete de Crise considera ainda vital «assegurar o fornecimento ininterrupto dos equipamentos de proteção individual indispensáveis à segurança de quem cuida dos portugueses, os profissionais de saúde e outros profissionais expostos no exercício das suas funções», bem como «melhorar a capacidade laboratorial dos testes de diagnóstico em termos de volume, acessibilidade e tempo de resposta».

«Possibilitar, em regime voluntário, a realização prioritária de testes de diagnóstico quinzenais aos profissionais de saúde e outros profissionais expostos» e a «definição urgente, em colaboração com peritos, dos critérios de realização, interpretação e utilidade dos testes serológicos de avaliação de anticorpos» são outras das medidas defendidas no comunicado assinado pelo bastonário da Ordem dos Médicos.

O Gabinete de Crise da Ordem dos Médicos apela à Direção-Geral da Saúde que reveja e operacionalize, «com carácter de urgência», os critérios de utilização universal de máscara pelos profissionais de saúde e pela população 

Por fim, o organismo «insiste» na importância da divulgação dos dados clínicos e epidemiológicos, em formato anónimo, dos doentes com critérios de internamento e doentes falecidos, à comunidade médica e científica, «de modo a identificar e maximizar potenciais fatores de intervenção e melhoria de atuação» e na simplificação dos processos de aquisição de medicamentos, dispositivos e equipamentos vitais».
    
20tm15h
07 de Abril de 2020
2015Pub3f20tm15h
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Covid-19: Hospitais de campanha ficam isentos do pagamento da taxa à ERS

O Governo já decidiu: Os hospitais de campanha, criados no âmbito da resposta à epidemia por SARS-Co...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

25.05.2020

Governo avalia incentivos financeiros para recuperar atos médicos cancelado...

A ministra da Saúde adiantou este sábado que o Governo está a estudar incentivos financeiros que per...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.