Profissionais de saúde vão ter minutos, mensagens e dados móveis gratuitos

por Teresa Mendes | 08.04.2020

Operadoras oferecem plafond extra a quem lida com a pandemia
Os profissionais de saúde na linha da frente contra a pandemia vão ter benefícios nas comunicações eletrónicas, nomeadamente um plafond extra de minutos, mensagens e dados móveis gratuitos, segundo um acordo de colaboração entre o Gabinete de Resposta Digital à Covid-19, o Ministério da Saúde e os operadores de telecomunicações Altice, NOS, NOWO e Vodafone.

O acordo surge após o Gabinete de Resposta Digital, coordenado pelo Ministério da Economia e da Transição Digital, ter solicitado o apoio dos operadores de telecomunicações para encontrar «soluções urgentes, que salvaguardem os consumos de comunicações eletrónicas por parte dos profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS)», informa um comunicado publicado no Portal do Governo.

«Da estreita colaboração entre as entidades públicas e privadas» é, assim, possível garantir aos profissionais de saúde que estão a responder diretamente à crise de saúde pública identificados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), um plafond extra de 10 mil minutos de voz para redes fixas e móveis nacionais; 10 mil SMS para redes móveis nacionais e 10 GB de dados, avança o Governo.

Os profissionais de saúde dedicados ao tratamento de doentes da Covid-19 vão ter um plafond extra de minutos, mensagens e dados móveis gratuitos 

Estes benefícios, segundo o Executivo, «serão associados aos tarifários de serviço telefónico móvel, que individualmente cada profissional do SNS tiver subscrito com o seu operador, pelo período de 30 dias e serão renovados no primeiro dia de cada mês, enquanto se mantiver a pandemia».

Nos próximos dias, a ACSS irá fornecer aos operadores a listagem dos profissionais abrangidos, mediante a inscrição destes através de um formulário a disponibilizar no portal covid19estamoson.gov.pt

A iniciativa «responde a todos os profissionais de saúde que, diariamente, ajudam os portugueses a superar as consequências causadas pelo novo coronavírus, nomeadamente através do recurso à telesaúde», concluiu o comunicado.    
   
20tm15i
08 de Abril de 2020
2015Pub4f20tm15i
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Publicadas as recomendações de cada especialidade para a retoma assistencia...

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) solicitou às direções dos colégios de especialidade a elabora...

22.05.2020

Exportações em saúde crescem 8,8% no primeiro trimestre do ano

As exportações em saúde atingiram os 377 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, o que se tr...

22.05.2020

Ordem dos Médicos contra voos com lotação completa a partir de junho

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) está conta a decisão, que diz ser «política», de voltar a ter...

por Teresa Mendes | 21.05.2020

SICAD promove ciclo de videoconferências

No âmbito do ciclo de videoconferências dedicado a temas atuais na área dos comportamentos aditivos...

21.05.2020

Mais de 3200 profissionais de saúde infetados

Mais de 3200 profissionais de saúde já foram infetados com Covid-19, um terço dos quais são enfermei...

21.05.2020

«SNS passou por um dos piores testes de que há memória», diz Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido sublinhou esta quarta-feira, numa audição na Comissão Parlamentar...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.