Insa desenvolve estudo da diversidade genética do Covid-19 em Portugal

por Teresa Mendes | 08.04.2020

Projeto nacional conta com a colaboração de uma rede de hospitais
O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a desenvolver o estudo da diversidade genética do novo coronavírus em Portugal, um projeto nacional que conta com a colaboração de uma rede de cerca de 20 hospitais do Continente e das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
O trabalho pretende, numa primeira fase, sequenciar o genoma de cerca de 1000 coronavírus SARS-CoV-2.

Coordenado pelo investigador João Paulo Gomes do Departamento de Doenças Infeciosas do Insa, a investigação visa «determinar os perfis mutacionais do SARS-CoV-2 para identificação e monitorização de cadeias de transmissão do novo coronavírus, bem como identificação de novas introduções do vírus em Portugal», lê-se num comunicado divulgado esta terça-feira.

Este estudo permitirá igualmente «determinar o início da transmissão na comunidade e aferir sobre o impacto das medidas de contenção», bem como as «possíveis associações entre perfis mutacionais do SARS-CoV-2 e diferentes graus severidade da doença (Covid-19)», esclarece o Insa.

Por fim, o estudo possibilitará «determinar o grau de variabilidade genética de antigénios do SARS-CoV-2 (proteínas do vírus que induzem uma resposta do nosso sistema imunitário) com possível impacto no desenvolvimento de medidas profiláticas (vacinas) e o grau de variabilidade genética de proteínas do coronavírus que são alvos de fármacos antivirais, com possível impacto no desenvolvimento de medidas terapêuticas».

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge está a desenvolver o estudo da diversidade genética do novo coronavírus em Portugal, um projeto nacional que conta com a colaboração de uma rede de cerca de 20 hospitais 

No âmbito deste estudo, o qual foi submetido a pedido de financiamento à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e à Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), mas que se pretende que seja alargado a curto prazo mediante financiamento compatível, foi já criado um site em que estão disponíveis todos os resultados obtidos e que será atualizado à medida que existirem mais dados. 

A nova plataforma estará também disponível através do portal «Science4COVID-19», criado recentemente pela FCT e pela AICIB, em colaboração com o Insa.

Até à data, foram analisados cerca de 100 genomas de SARS-CoV-2 obtidos de amostras positivas colhidas em vários pontos do país.
    
20tm15k
08 de Abril de 2020
2015Pub4f20tm15k
    
Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Covid-19: Hospitais de campanha ficam isentos do pagamento da taxa à ERS

O Governo já decidiu: Os hospitais de campanha, criados no âmbito da resposta à epidemia por SARS-Co...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

25.05.2020

Governo avalia incentivos financeiros para recuperar atos médicos cancelado...

A ministra da Saúde adiantou este sábado que o Governo está a estudar incentivos financeiros que per...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.