Viseiras devem ser escolha como proteção adicional às máscaras

por Teresa Mendes | foto de "dr" | 05.05.2020

CEMP e OM pedem alteração urgente de legislação
O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) e a Ordem dos Médicos (OM) alertaram esta segunda-feira para os riscos em termos de saúde pública que a utilização de viseiras, em alternativa direta às máscaras, representa e pedem ao Governo que altere com urgência a legislação que publicou sobre este tema e que «pode comprometer os resultados obtidos até agora no combate à pandemia da Covid-19».

Num comunicado, as entidades explicam que o Decreto-Lei n.º 20/2020, publicado no dia 1 de maio no Diário da República, no artigo 13.º, dedicado ao uso de máscaras e viseiras, estipula que «é obrigatório o uso de máscaras ou viseiras para o acesso ou permanência nos espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, nos serviços e edifícios de atendimento ao público e nos estabelecimentos de ensino e creches (…)», bem como que também «é obrigatório o uso de máscaras ou viseiras na utilização de transportes coletivos de passageiros».

Segundo o CEMP e a OM, «não existem estudos sólidos sobre o impacto da utilização da viseira, como alternativa à máscara, na redução do risco de contágio pelo novo coronavírus em termos de infeção através das vias aéreas» 

Contudo, segundo o CEMP e a OM, «não existem estudos sólidos sobre o impacto da utilização da viseira, como alternativa à máscara, na redução do risco de contágio pelo novo coronavírus em termos de infeção através das vias aéreas».

Ou seja, «a viseira é um bom elemento de proteção a nível ocular, confere alguma proteção das vias áreas a quem a usa, mas não confere proteção às outras pessoas», lê-se no comunicado.

Por esse motivo, «a utilização de viseira não deve dispensar o uso em simultâneo de outros equipamentos de proteção individual adequados, como a máscara», recomendando o CEMP e a OM que «no artigo 13.º seja considerado o uso obrigatório de máscaras, reservando as viseiras para proteção adicional ou, em circunstâncias excecionais, a sua utilização por impossibilidade de utilizar máscara».

20tm19e
2019Pub3f20tm19e
05 de Maio de 2020

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

25.05.2020

Governo avalia incentivos financeiros para recuperar atos médicos cancelado...

A ministra da Saúde adiantou este sábado que o Governo está a estudar incentivos financeiros que per...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Publicadas as recomendações de cada especialidade para a retoma assistencia...

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) solicitou às direções dos colégios de especialidade a elabora...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.