Mais de metade dos portugueses desconhece as doenças do aparelho digestivo

por Teresa Mendes | 02.06.2020

Pela primeira vez assinala-se o Mês da Saúde Digestiva em junho
Mais de metade dos portugueses não conhece as doenças do aparelho digestivo, alerta a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, que insiste na necessidade de apostar na prevenção, com análises e exames que podem salvar vidas.

Um inquérito da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) indica que apenas 48,4% dos portugueses conhecem as doenças relacionadas com o aparelho digestivo, embora 90% admita que a importância de que uma boa saúde digestiva contribui para uma vida mais saudável.

Os dados foram divulgados esta sexta-feira, no dia em que se assinalou a Saúde Digestiva e que arrancou, pela primeira vez, o mês de sensibilização para o tema [junho]. De acordo com o inquérito, as maiores preocupações dos portugueses relativamente às doenças do aparelho digestivo incidem no cancro digestivo, o mais frequente e dos que mais mata, desvalorizando sintomas que são mais comuns.

Um inquérito da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) indica que apenas 48,4% dos portugueses conhecem as doenças relacionadas com o aparelho digestivo

«Perante estes resultados, é fundamental que seja trabalhada a vertente de educação, prevenção e sensibilização relativamente à saúde do foro digestivo, de forma a consciencializar a população para bons hábitos, estilo de vida saudável e para estarem atentas a sinais e consultarem o seu médico, na luta pelo diagnóstico precoce.

É este trabalho que a SPG quer levar a cabo, contribuindo para, por um lado, maior informação e conhecimento, por outro, deteção atempada dos problemas de saúde, promovendo melhorias da saúde pública e poupanças ao nível do Serviço Nacional de Saúde», salienta Rui Tato Marinho, presidente da SPG, citado pela agência Lusa. Ainda segundo o estudo, quase 73% das pessoas responde de forma positiva à importância da prevenção e cerca de um terço já visitou um gastrenterologista.

Contudo, «mais de metade dos portugueses não considera que os exames de rastreio e de prevenção contribuam para a melhoria da sua saúde digestiva». Atualmente, o impacto da pandemia nesta especialidade foi grande, tendo afetado a realização de consultas e dos exames mais comuns para a monitorização da saúde digestiva, como endoscopias e colonoscopias.

Assim, a SPG considera ser «fundamental retomar a atividade, continuar a promover a sensibilização à população sobre a prevenção destas doenças e não permitir que a situação que hoje vivemos atrase o diagnóstico destas doenças, particularmente aquelas do domínio oncológico».

Mês da Saúde Digestiva arranca em 2020

A partir deste ano, a saúde digestiva passa a ter um espaço de maior destaque no calendário das efemérides da saúde.

O Mês da Saúde Digestiva, assinalado ao longo do mês de junho, é uma iniciativa de responsabilidade social corporativa da SPG, em parceria com empresas que se associaram à causa.

Tendo início na efeméride dedicada à saúde digestiva, a ação tem por princípio informar sobre a área e a sua importância ao nível da prevenção, diagnóstico precoce e tratamento das doenças do aparelho digestivo, visando a promoção de um conhecimento mais aprofundado e a melhoria da saúde global dos portugueses.

Um estilo de vida saudável, uma dieta equilibrada, exercício físico regular, evitar e corrigir a obesidade e consultas periódicas com o gastrenterologista são apontados pela SPG como os «princípios centrais para prevenir doenças e garantir a boa saúde digestiva».

«O diagnóstico precoce é a forma mais eficaz de reduzir a mortalidade, nomeadamente do cancro, bem como de promover a saúde digestiva», destaca aquela Sociedade.

20tm23g
02 de Junho de 2020
2023Pub3f20tm23g

Publicado previamente em  www.univadis.pt

E AINDA

29.07.2020

Quer o Senhor Ministro formar mais médicos sem as condições adequadas que g...

A plataforma para a formação médica em Portugal  manifesta o seu desagrado e discordância com as dec...

por Zózimo Zorrinho | 16.07.2020

COVID-19: Testes revelam presença de anticorpos em apenas 1,5% dos membros...

«A testagem de 2571 membros da comunidade académica da Universidade de Lisboa (ULisboa), mostrou a p...

14.07.2020

«Cardiologia»,  uma colecção para profissionais de saúde

«Cardiologia»,  é o título genérico de uma colecção para profissionais de saúde, lançada na próxima...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

Recomendação da vacinação antipneumocócica pela SPEDM

«Foi com enorme satisfação que o Movimento Doentes Pela Vacinação (MOVA) recebeu a notícia da recome...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.